Descrição do 'Pérolas Cristãs'

Blog destinado a discutir assuntos relacionados aos Cristianismo e sociedade em geral.

domingo, 18 de abril de 2010

A História da Congregação Cristã em Portugal

Para se entender a história e a actual realidade da 'Congregação Cristã em Portugal' é absolutamente necessário conhecer também a origem do movimento pentecostal (que teve a sua origem na Azuza Stret em 1906 nos EUA), bem como ter alguns conhecimentos sobre a Congregação Cristã no Brasil e a vida do seu fundador, Louis Francescom.
Entre os crentes da Congregação existe uma forte tradição oral, e uma quase inexistente tradição de ter material cultural, como livros, artigos, etc. Tendo em conta esse facto, decide escrever um artigo sobre a denominação Cristã, que frequento desde criança.
A CCP, teve a sua origem, quando Domingues de Sá, emigrante português em S.Paulo, Brasil, retornou a Portugal, onde residiu no Porto, e por esse motivo o núcleo original da Congregação Cristã em Portugal, foi na cidade do Porto. Desde a sua origem até 1974, a realidade da CCP limitou-se a ser apenas "tolerada", só após a "revolução dos cravos" em 1974, foi finalmente legalizada, e os seus estatutos aprovados.
Durante o período do 'Estado Novo', a CCP enfrentava algumas limitações á liberdade religiosa, algumas dessas limitações não vinham das autoridades portuguesas, mas do povo que era bastante religioso e que demonstrava alguma intolerância a outras religiões que não fosse a Igreja Católica Apostólica Romana. Durante os anos 60, assistiu-se em Portugal a um considerável fluxo emigratório de portugueses para outros países europeus, isso levou á formação da Congregação Cristã em países como a Alemanha, França, Holanda, Suíça, Luxemburgo e Bélgica.
Porém a partir dos anos 90 a situação inverteu-se, e foi Portugal que começou a colher imigrantes de outras nações,decido a esse motivo muitos crentes da CCB imigraram para Portugal e consequentemente a CCP registou um aumento.
Em 2006, calcula-se que a CCP tivesse cerca de 180 casas de oração e aproximadamente 10 000 membros.
A CCP defende a completa separação entre o Estado e a Igreja e faz parte da Aliança Evangélica Portuguesa.

1 comentário: